Nogueira Editorial

Livros

Projeto Remição pela Leitura

Deixe um comentário

Leitura Para reduzir pena de presos e ressocialização.

 A Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos recebeu 12 minibibliotecas destinadas ao Projeto Remição pela Leitura, que será implantado nas unidades do sistema penitenciário em maio. A doação foi feita pelo diretor da Biblioteca Pública do Paraná, Rogério Pereira. “Essas minibibliotecas vão enriquecer o acervo já existente nos estabelecimentos penais e são uma importante contribuição para que o apenado possa ter acesso a uma variedade maior de títulos, ampliando e adquirindo conhecimentos que, certamente, permitirão uma vida mais digna no retorno ao convívio social”, afirma a secretária Maria Tereza Uille Gomes. O projeto proporciona o direito ao conhecimento, à educação, à cultura e ao desenvolvimento da capacidade crítica por meio da leitura e da produção de resenhas. Resultando, também, redução da pena. Excelente iniciativa que deve ser copiada por outros estados. É claro e objetivo que os livros podem cumprir uma importante função neste País de péssimos indices educacionias e culturais. O projeto Remição pela Leitura está previsto na Lei de Execuções Penais explica a coordenadora de Educação e Qualificação Profissional / PDI Cidadania da Secretaria da Justiça, Claudia Cristina Muller. As 24 unidades penais vinculadas à secretaria vão participar, beneficiando todos os apenados alfabetizados interessados.  Os presos com ensino fundamental deverão fazer relatórios de leitura e aqueles do ensino médio e pós-médio deverão produzir resenhas, compreendendo resumo e apreciação crítica. Uma comissão de professores dos Centros de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas) fará a avaliação dos trabalhos.  A operacionalização do projeto deverá obedecer a um cronograma mensal. Nos primeiros dias do mês o participante escolhe o livro e tem um prazo de 20 dias para fazer a leitura e mais 10 dias para elaborar a resenha e submetê-la à avaliação da comissão. A cada livro e a cada relatório de leitura ou resenha elaborada, avaliada e aprovada pela comissão, o apenado terá três dias de remição de sua pena. Acreditamos que esta seja uma das iniciativas mais importantes das últimas decadas no campo da ressocialização. Uma biblioteca pode fazer enorme diferença na educação dos presos. Infelizmente a opção do crime acaba sendo a única via para aqueles que estão marginalizados pelo sistema. Diz o velho ditado, mais escolas, menos cadeias.  É necessário, agora, que os presos sejam estimulados a melhorar sua condição cultural e educacional. Para que possam exercer na sociedade um papel construtor e de progresso. Percebendo a diferença, imensa, que existe entre a ignorância e o conhecimento. Só através do conhecimento conseguirão avançar à uma vida digna e criativa. O projeto é um avanço que nos deixa feliz….afinal…nós acreditamos que somente os livros podem fazer a diferença neste País de desigualdades sociais.

Bela iniciativa….
About these ads

Autor: Nogueira Editorial

Editora especializada em e-books de arte. Guias para identificação de marcas de porcelana, prata e pintura. Você também encontra no blog: literatura estrangeira, fotografia, design, quadrinhos, cinema e raros. O objetivo do blog é difundir o amor pela leitura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 56 outros seguidores