José Mindlin – amor aos livros

   José Mindlin foi um exemplo para todos os que amam os livros e o conhecimento. Somente quem tem uma relação de afeto com os livros pode entender a dedicação deste Senhor aos volumes encadernados. Mindlin ao longo da vida formou a maior e mais importante biblioteca privada do País. Este leitor patológico deixou registrado no livro “Uma vida entre livros – reencontros do tempo”  as suas impressões e aventuras em busca das edições raras. Sua biblioteca compõe-se de 30 mil livros. Sendo 10 mil raros e 2000 rarissimos. O que nos dá a dimensão do patrimonio cultural que este, dedicado, bibliófilo conservou ao longo dos anos. Entre os autores preferidos do Sr. Mindlin estão: Balzac, Tolstói, Cervantes, Sterne e Virginia Wolf. Dizia que em matéria de livros, cada um deve ser capaz de fazer suas próprias escolhas. O prazer da leitura acima de tudo. Em 2006 doou 45 mil volumes para a biblioteca brasiliana USP. Também é notavel a sua coleção de gravuras. Mas para inveja dos leitores inveterados, cito algumas obras da coleção Mindlin:

Manuscritos do Padre Antonio Vieira – Sermões (originais)

relatos originais de Hans Staden

Sagarana – originais revistos – Guimarães Rosa

Só para dar uma noção da importância desta biblioteca. O leitor Mindlin também não deixava por menos. Leu cinco vezes “Em busca do tempo perdido” de Proust na lingua original. Não passava um único dia sem percorrer as estantes da sua bibioteca. Exemplo para todos nós brasileiros que ainda não descobrimos o poder e o prazer de uma boa leitura.

José Mindlin faleceu em 28 de fevereiro de 2010. A maior homenagem que podemos prestar a ele é amar os livros e difundir cada vez mais a leitura.

A lista de livros indicados pelo Sr. Mindlin aos leitores que queiram se aventurar no mundo das letras:

1 – Machado de Assis – Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas. “De contrabando, os contos”.

2 – Graciliano Ramos – Vidas Secas e São Bernardo

3 – José Lins do Rego – Menino de Engenho

4 – Raul Pompéia – O ateneu

5 – Guimarães Rosa – Grande sertão veredas. “Mas com Sagarana e corpo de baile como preparação”.

6 – Érico Verissimo – O tempo e o vento

7 – José de Alencar – Cinco Minutos e “A viuvinha”. “Tem mais força que o Guarany.

8 – Manuel Antonio de Almeida – Memórias de um sargento de milícias

9 – Mário de Andrade – Macunaíma

Indicamos: “Uma vida entre livros – reencontros do tempo” – Edusp-cia das letras – 214pgs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s