Blog Político e as eleições –

 Existe política na Internet? Existe, desde que a primeira eleição presidencial dos EUA  elegeu Obama. A Internet desempenhou pela primeira vez na história o papel de protagonista. Quem dimensionou magistralmente o tamanho do impacto, no Brasil, foi Ivana Bentes, da Escola de Comunicação da Universidade do Rio de Janeiro, numa entrevista concedida ao Jornal Folha de São Paulo. Ela reconheceu que, muito mais importante do que a façanha de Obama ter angariado 99% das simpatias do resto do mundo, foi a necessidade de conquistar um espaço vital no seu próprio país. E para tanto, ele usou e abusou dos recursos disponibilizados na Internet. Pela primeira vez na história o candidato predestinado foi um nativo digital. Barack Obama não poupou o uso da Internet e como resultado disto, seus simpatizantes mobilizaram a Blogosfera, iniciando um fenômeno multiplicador jamais visto no universo da política. Os ganhos de Obama não se limitaram aos votos diretos, ele foi muito além, ao ponto de se tornar um campeão de arrecadação. Enquanto os prosélitos da velha ordem analógica se preocuparam em arrecadar grandes somas junto às elites, Obama preferiu o corpo-a-corpo proletário: arrecadou milhões através de pequenas doações via internet.  Obama respondeu a campanha suja disparada pelo fogo amigo da Sra. Hillary através da postagem de vídeos no YouTube. Espalhou imagens em fotoglobs e disseminou micromensagens no Twitter. Mensagens que foram seguidas por milhões de usuários na rede. Gerando um efeito multiplicador.  Ivana Bentes salienta que “o eleitor constrói a informação, intervém nos discursos, reage contra a mídia tradicional, repercute, interage e se mobiliza numa forma de ativismo que coloca em xeque a centralidade da mídia tradicional e da democracia representativa. TVs e jornais tiveram que se associar à internet, ao YouTube, fazer debates on-line com a participação dos internautas.” Inúmeros blogs estamparam nas suas páginas o logo da campanha de Obama. Eles representaram a diferença na monumental obra de cativar um eleitorado  obstinadamente conservador e racista. A Internet foi fundamental para a vitória de Obama. Os candidatos que não forem capazes de manejar com proficiência os recursos da rede, já podem se preocupar antecipadamente com a frustração das suas pretensões. Pois não se engane, o eleitor espera muito mais do que frases de efeito e promessas descabidas. E uma verdadeira avalanche via internet promete combater políticos corruptos e ineptos nas próximas eleições.

Para uma Campanha Política bem sucedida é essencial um planejamento envolvendo ações integradas de Marketing. No entanto, resolvi postar algumas dicas para tornar um Blog Político mais interessante e dinâmico para seus respectivos leitores.

Linguagem: Mantenha uma linguagem informal com seus eleitores. Lembre-se que: um blog político é muito mais do que um espaço para propaganda é um canal de relacionamento e discussão.

Imagem: Imagem é a forma como um político se apresenta. Ela pode construir ou destruir sua carreira eleitoral, então trate de manter uma boa aparência e ser carismático e sem exageros. Saiba que postar fotos com crianças no colo e beijar velhinhas na rua não vão fazer Vossa Excelência ganhar as eleições. Energia, pré disposição, bom-humor e carisma sempre fazem um diferencial nesse quesito, pense nisso ao postar fotos.

Transparência: Seja o mais transparente possível, seria interessante achar informações como: gastos de campanhas, orçamentos futuros de projetos e obras do gênero, até mesmo explicações de pisadas de bola, tais como gafes e etc.

Informação: Antes de fornecer informação é primordial que todo político informe-se sobre a situação do país, principalmente nas áreas mais precárias tais como: educação, saúde, saneamento básico, segurança e etc. Se atualize para prover informação de qualidade e estar bem informado, isso lhe trará credibilidade.

Adversários: Não perca tempo falando mal de outros candidatos ou partidos, apenas monitore seus adversários e procure estar mais informado e a frente deles. Rebata as críticas com bom senso, se tiver que criticar algum candidato ou partido seja sutil.

Boatos: Esteja certo de que boatos irão surgir, principalmente se a sua campanha estiver indo bem. Se você for transparente e estabelecer um diálogo em seu blog com seus eleitores os boatos não passarão de boatos.

Propostas: Não faça promessas, mas sim, elabore propostas de preferência dentro de um planejamento com objetivos S.M.A.R.T – (S) Específico, (M) Mensurável, (A) Atingível, (R) Realista e (T) Tempo.

Interatividade: Interaja com os visitantes do seu blog. Promova discussões e até mesmo encontro com seus eleitores. Participe de mídias sociais e alimente o blog com aplicativos interativos que promovam debates online com os eleitores e vídeo chat.

Críticas: Críticas fazem parte da vida política. Infelizmente, a grande maioria dos políticos ainda não aprendeu a lidar com elas. Saiba que o maior vitorioso é aquele que consegue transformar um inimigo em amigo, por isso é importante deixar espaços para comentários. As críticas mais importantes são as dos próprios eleitores.

Resultado: Mensurar dados como visitação. Os posts que obtiveram maior aceitação. Os que geraram mais “leads”. Comunidades que geraram alto grau de aceitação ou de rejeição das propostas. Isso é de suma e primordial importância para ajustar sua campanha de acordo com seus eleitores.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s